2

Canoas de banana da terra

Post de receita autoral não dá ibope, mas não tem problema, a gente continua escrevendo porque é legal. Canoas de banana da terra é o nome que ficou, mas vale usar um dos nomes candidatos para entender de onde veio a ideia: banana recheada. Este nome não funcionou porque, tecnicamente, não estamos recheando as bananas. Elas não são escavadas como em abobrinhas recheadas, mas partidas ao meio e, no máximo esculpidas para chegar ao formato de uma canoa. E de fato, por causa da cor, elas parecem mesmo canoas. Mas o fato de usar bananas da terra, que é uma coisa bem africana, me pareceu demandar temperos fortes e pimenta – daí a usar ingredientes mexicanos foi um pulo.

Então foi mais ou menos por aí que surgiu a história. Por favor, se alguém um dia tentar reproduzir, publica um comentário aí, só pra gente ficar sabendo.

São duas partes: o recheio e o preparo final. Começando pelo recheio, os ingredientes abaixo estão na ordem em que eles entram na panela.

Ingredientes do recheio (para umas 5 bananas):

– 1 colher de sopa de óleo.
– 2 cm³ de bacon minimamente picado.
– 3 cm de linguiça portuguesa sem pele e minimamente picada.
– 350 g de carne moída.
– 1 cebola picada em pequenos cubos.
– 1 cenoura picada em cubos do mesmo tamanho que os da cebola.
– 3 cubos de salsa roja. Cubos porque eu tinha congelada. Veja como fazer aqui.
– 1 copo de feijão cozido [temperado, normal, que eu tinha congelado].
– 1/2 colher de sopa de cominho.
– 1 colher de chá de kümmel (para compensar o meu cominho que acabou, senão tinha posto 1 colher de sopa inteira).
– 1/2 colher de sopa de semente de coentro.
– 1 colher de chá de pimenta jamaica.
– 1/2 colher de sopa de pimenta chipotle defumada e bem picada. Eu tenho uma que vem numa conserva pastosa.

É isso. Vá refogando os ingredientes na ordem. Quando chegar na carne moída, espere até ela ficar bem sequinha e daí coloque a cebola e a cenoura. Depois de um tempo, vá acrescentando os outros ingredientes na sequência. No final não deve ter caldo, mas também não deixe ficar esturricado. A consistência é a de um mexido. No final, acerte o sal.

Ingredientes para a montatem:

– 5 bananas da terra.
– 3 dentes de alho minimamente picados.
– 3 ramos de coentro minimamente picados, incluindo os talos.
– 3 colheres de sopa de cream cheese.
– 2 colheres de sopa de iogurte. Nós usamos kefir, que é mais líquido; se for outro tipo, talvez precise de um pouco mais.
– 150 g de muçarela.
gergelim.
mole poblano. (Tá, eu sei, sacanagem, você não vai ter isso. Mas também não é absolutamente necessário.)

1) Coloque as bananas num prato ou refratário com um pouco de água e cozinhe no microondas por alguns minutos em potência média. Depois você tira, vira as bananas, e coloca mais o mesmo tempo, na mesma potência. No meu microondas, para 5 bananas, são 8 minutos de cada lado em potência 50 [%].

2) Abra as bananas cuidadosamente e faça um corte longitudinal, de modo que você possa abri-las na forma de uma canoa, mas sem chegar a parti-las. O corte será, então, mais profundo no centro do que nas extremidades. Posicione suas bananas no(s) seu(s) refratário(s).

3) Coloque a carne sobre o interior da canoa de forma bem compactada, mas fazendo um monte (você quer aproveitar bem seu delicioso recheio).

4) Espalhe o alho (cru!) sobre o recheio. Depois faça o mesmo com o coentro.

5) Misture num recipiente a parte o cream cheese com o iogurte. A ideia é amolecer o cream cheese ao ponto em que você consiga colocá-lo sobre o recheio com uma colher, mas sem que ele escorra canoa abaixo. A consistência que você quer é a de uma maionese.

6) Cubra generosamente suas canoas com muçarela e polvilhe gergelim por cima.

7) Coloque no forno pré-aquecido na temperatura mais alta que você puder. Aqui em casa eu coloquei a prateleira do forno no ponto mais alto. Você só quer mesmo derreter o queijo, portanto vai deixar poucos minutos.

8) Eu servi com o mole poblano. Eu tenho esse mole concentrado que eu comprei na Cidade do México. É só pegar umas 2 colheres de sopa e dissolver em água até atingir o ponto certo. Fica muito bom porque ele leva chocolate, o que tem tudo a ver com a banana. Se eu não tivesse o mole, a dica seria fazer uma espécie de molho com manteiga de amendoim (ou de amêndoas, ou os dois!), chocolate e pimenta. Acho que dava um efeito parecido.

É isso aí. Ficou uma delícia. Comemos com arroz vermelho acompanhado de vagem refogada. Foi uma alegria só.

CarnesReceitas

GuGomes • 10/01/2015


Previous Post

Next Post

Comments

  1. Antonio Cesar 24/04/2015 - 09:23 Reply

    Fiquei contente de vocês terem retornado, mas não precisam enviar para meu e-mail mil e uma receitas já postadas desde 2011…

    • gugomes 24/04/2015 - 11:03 Reply

      Oi, Antonio.
      Que bom que você escreveu reclamando. Eu não quis mandar ainda um outro e-mail explicando o problema. Nós não enviamos aqueles e-mails de propósito. Aconteceu um problema no site e tivemos que republicar as receitas antigas da Pri. Só me dei conta de que ele estava mandando os e-mails de novo quando já tinha feito tudo. Já corrigimos o problema e ele não voltará a acontecer.
      Um abraço.
      Gustavo.

Deixe uma resposta