2

Salada de repolho cozido (que nem do Sujinho)

Prontos para comer um prato caloria zero e valor nutritivo zero? Essa é mais uma daquelas receitas que, junto com picles e chuchu refogado, não contam na sua tabela de valores nutricionais – nem para o bem, nem para o mal. E é justamente por isso que é sensacional: a gente come só porque é gostoso.

Coloquei no título que essa salada é “que nem a do Sujinho” (São Paulo, Rua da Consolação, conhecido no passado como bar das putas), porque lá tem uma parecida sim, mas a que eu comia com mais frequência e que fica registrada na minha memória é a de um restaurante/churrascaria, tipo o Sujinho, que se chamava Garrote. Se eu não me engano o Garrote ficava onde hoje é o Mestiço ou então na rua de baixo, não me lembro bem. O fato é que ele não existe mais já tem uns bons. No Garrote eles tinham Pepsi (não Coca) e lá eu completei minha coleção de copos de plástico da Pepsi com desenhos dos Trapalhões. Eu ficava recolhendo tampinhas em volta de um imenso barril de madeira. Pois, era nesse barril que ficava estocada a mítica salada de repolho. A impressão que eu tenho é que eles iam só completando aquele barril com um monte de repolho picado e complementando o vinagre. Pode ser que não, mas é essa a história que eu tenho na cabeça.

Meu pai, que adorava a tal salada, depois de muitos anos, quando a gente já morava em Santo Amaro, resolveu replicar. Deu certo. Aprendi com ele e fiz algumas vezes depois. Essa é a primeira edição dela aqui em BH e agora ela veio para o Gororoba.

Ingredientes

– 1 repolho branco cortado em tiras (do jeito que der).
Sal
Azeite
Vinagre (branco)
Pimenta-síria
Pimenta-do-reino
Ajinomoto

Pela lista de ingredientes acho que já deu para sentir a dificuldade, não? Vou colocar abaixo a lista de passos bem detalhada, então:

1) Higienize seu repolho. Como? Arranque as folhas mais externas. Pronto.

2) Pique seu repolho e ponha tudo numa grande panela.

3) Ferva água numa chaleira e despeje sobre o repolho até encher a panela. Note que o repolho flutua. Então…

4) Deixe cozinhar com a panela tampada por uns 2 minutos. Depois apague o fogo e deixe mais uns 10, 15 minutos.

5) Mova o repolho para um recipiente definitivo com tampa. Eu uso uma tigela de metal. Usei aquela colher dentada de pegar macarrão, sabe? Ao fazer isso, ele leva consigo um pouco da água. Reserve o restante porque você pode precisar para completar depois.

6) Tempere com os temperos citados acima (sal, pimentas e ajinomoto). Coloque também uma quantidade generosa de azeite e vinagre. Eu não sei as quantidades. Misture tudo, prove e vá completando com o que faltar.

7) Com uma colher, compacte bem o repolho na vasilha. Se você achar que a parte líquida não está quase aparecendo, ponha um pouco da água que você reservou.

8) Deixe esfriar e depois coloque na geladeira.

Você come como salada mesmo ou então com pão e manteiga (que era o jeito que a gente comia nos restaurantes). Dura um tempão na geladeira, mas eu não arrisco dizer quanto. Aproveite!

ReceitasSaladas

GuGomes • 06/01/2014


Previous Post

Next Post

Comments

  1. Rafa Milk 04/03/2015 - 23:19 Reply

    Está claro que nunca comeu a saladinha do sujinho.

    • gugomes 05/03/2015 - 08:58 Reply

      Sério? Por que está claro? Não entendi.

Deixe uma resposta