Cordeiro de deus

Há alguns domingos atrás eu finalmente consegui fazer um cordeiro que vi o Jamie Oliver preparando na TV outro dia. Além de parecer absolutamente delicioso (você já vai entender por quê), ele era ridiculamente fácil de fazer. A primeira coisa que chama a atenção é que não tem nenhum tipo de pré-preparo: não tem que marinar de um dia para o outro nem fazer nenhum grande malabarismo. Você pega a sua paleta, joga uns temperos e o sal e taca no forno por muitas horas. Vou descrever a minha versão aqui, até porque alguém pode ter alguma dificuldade com o inglês. Mas a receita é a dele, com quase nenhuma modificação (a não ser um pouco mais de alho).

Ingredientes

1 paleta de cordeiro de pouco mais de 1 kg. Nós compramos congelada e deixamos descongelar na noite anterior.
1 maço de alecrim fresco. Importante o alecrim fresco; não use aqueles secos de saquinho (eles têm sua utilidade em outras ocasiões; aqui não vai dar certo).
2 cabeças de alho com casca e tudo (evidentemente você vai tirar a casca mais externa). Separe os dentes e corte só aquela parte grossa que fica perto da raiz.
1/2 colher de sopa de pimenta recém-triturada. No meu caso: pimenta-do-reino, pimenta rosa, pimenta branca, pimenta jamaica e semente de coentro.
1/2 colher de sopa (mais ou menos) de sal grosso.
1 pouco de azeite de oliva.

A primeira coisa é acordar cedo. Era domingo e eu acordei às 8:00 pra mexer com isso. Me explico: seu cordeiro vai ficar muitas horas no forno. O meu deve ter ficado perto de 5, mas agora eu não me lembro direito. Mas ele é fácil, lembra? Então nem esquente a cabeça; você não vai conseguir errar e queimar esse cara. De qualquer forma, lá pela terceira hora, ferva um pouco de água e deixe numa chaleira, só para o caso de você precisar dar uma regada nele.

Bom, o que você tem que fazer é arrumar uma assadeira bem funda. A gente tem uma parada muito legal aqui em casa. É uma espécie de panela de forno bem alta, funda e comprida, com uma tampa de vidro. Ela é sensacional porque você consegue fazer o mesmo que colocar uma assadeira e cobrir com papel alumínio, sem ter que cobrir com papel alumínio e, portanto, de modo a conseguir ver o que está acontecendo lá dentro sem ter que tirar a tampa, o que ajuda a não perder o vapor que se forma lá dentro. Pois bem, achada a sua assadeira funda, ou a sua panela-de-forno-muito-maneira, você liga o forno no máximo para ele se aquecer enquanto você prepara a carne. Confie em mim, vai dar tempo.

Forre a assadeira com 2/3 do seu alecrim. Isso mesmo: faça uma cama de alecrim, sem economia, sem dó, sem lavar (brincadeira; isso depende da origem do seu alecrim – eu não lavei). Depois coloque 2/3 dos dentes de alho, com casca e tudo, sem medo de ser feliz. Alho é de Zeus. Pronto, você preparou o altar do seu sacrifício.

Agora lambuze a paleta com azeite. Isso é para ajudar o tempero a pegar nela. Espalhe a pimenta e o sal de forma mais ou menos homogênea, sem medo de sujar as mãos e coloque-a sobre a cama de alho e alecrim. Cole o restante dos dentes de alho sobre a carne (tem azeite, então ele meio que vai pegar) e cubra com o restante do alecrim. Feche a assadeira com papel alumínio ou com a sua tampa-de-vidro-maneira e coloque no forno. Diminua o gás para tipo 1/3 (sendo que 0 equivale ao mínio, e 1 ao máximo – é um fogo mais ou menos baixo). Mas você conhece seu forno. A ideia é esse negócio ficar assando até que os ossos saiam na sua mão, sem oferecer nenhuma resistência.

Lembra da água? Pois bem, se lá pelas tantas (3 horas depois) o fundo da sua assadeira estiver meio seco, coloque um pouco de água, só porque você não quer perder aquelas coisas que estão ficando no fundo. Isso é porque tem o molhinho.

molhoO Molhinho

Você não temperou a carne e não pôs muito sal. Muito bem. Ela vai ficar com um gosto delicioso de carne de cordeiro pura. Isso é bom. Mas você também vai querer comer aproveitar aquela coisa meio queimada – mistura de gordura de cordeiro (delícia) com alecrim e alho. Então você precisa fazer o molhinho. Veja o que mais vai no molhinho:

– 1 maço de hortelã. Separe as folhas e pique o mais fino que você conseguir.
– 2 colheres de sopa de alcaparras.
– 2 colheres de sopa de vinagre balsâmico.
– 2 colheres de chá de amido de milho misturados em água fria.

Quando seu cordeiro ficar pronto (o teste dos ossos o dirá), retire-o da assadeira, junto com o alecrim (os galhos você joga fora) e o alho, arranque os ossos, dê uma despedaçada nele (ele vai estar desmanchando) e deixe-o descansando coberto em cima do fogão. Se você tiver uma quantidade muito grande de gordura na assadeira, pode jogar um pouco fora. No meu caso, o cordeiro era magro, então não joguei nada fora. Coloque a assadeira no fogo, no fogão, e jogue um pouco de água para recuperar a borra. Coloque as alcaparras, o vinagre e o amido e vá misturando até ficar homogêneo. Coloque então a hortelã e quando der um ponto do seu agrado está pronto. Esse molhinho, evidentemente, vai sobre a carne. É bom que ele fique um pouco salgado mesmo, porque a carne não estará salgada, então os dois vão se combinar.

batata cenouraA gente seguiu ainda a sugestão do Jamie a respeito das batatas (tipo um purê de batatas e cenouras meio mal amassado), mas incluímos batata-doce e inhame na mistura e usamos 1/4 da manteiga. Ficou ótimo. Tinha também uma salada de agrião que combinou super bem.

 

CarnesReceitas

GuGomes • 19/05/2013


Previous Post

Next Post

Deixe uma resposta