1

Pizza caseira II – essa sim é boa, sem sova e sem máquina

Estamos no processo de experimentar receitas de massas de pizza. A primeira delas foi uma massa feita na máquina de pão, gostosa, mas longe de uma massa de pizzaria. Já essa massa começa a se aproximar de uma massa profissional. Desde o início eu estava apostando mais nessa massa do livro de pão sem sova da Nancy BaggettKneadlessly simple, pois as receitas dele são excelentes. Mas a gente decidiu fazer em cima da hora e não deu pra ser essa que demanda pelo menos 4 horas de antecedência. Mas não se assuste é a massa que descansa durante 4 horas. A receita é facinha e os ingredientes são simples. Vou dar aqui a receita básica adaptada ao Brasil. Essa mesma receita pode ser encrementada, acrescentando outros passos no processo, mas isso fica para o próximo post sobre pizza.

Para saber mais sobre o livro e a adaptação que tenho feito veja um post antigo sobre o pão sem sova adaptado ao Brasil.

– 3 xícaras de farinha
– 1 1/4 colher de chá de sal
– 1/4 colher de chá de fermento biológico seco (No livro a medida é 1/2 colher de chá, se você estiver nos Estados Unidos deve tentar com essa medida)
– 1 1/2 xícara de água gelada
– 1 colher de sopa de azeite de oliva

Primeira etapa

Em uma tigela grande coloque a farinha, o sal e o fermento. Despeje de uma só vez 1 xícara de água gelada e 1 colher de sopa de azeite de oliva misture a massa para incorporar os ingredientes. Se 1 xícara de água não for suficiente para misturar toda a farinha, coloque aos poucos a 1/2 xícara de água que falta. Use apenas o tanto de água que for preciso para incorporar toda a farinha, não precisa usar toda a medida de água, pois a massa deve ser firme. Pincele a massa com azeite de oliva, tampe a tigela e deixe descansar em temperatura ambiente por no mínimo 4 horas e no máximo por 12 horas. Se você estiver fazendo a massa no inverno (ou temperatura abaixo de 20 graus) embrulhe a tigela num cobertor.

Segunda etapa:

Misture a massa para desinflá-la, isso irá reduzí-la e liberar o ar contido nela. Divida a massa em duas partes, isso é mais fácil de ser feito com uma tesoura untada. As duas partes de massa podem ser usadas imediatamente. Basta untar uma forma de pizza ou um tabuleiro qualquer, abrir a massa e colocar o recheio de sua preferência. Cada parte é suficiente para fazer uma pizza de 30 cm. Você também pode refrigerar a massa por 12 horas e depois usar. Por último, você pode congelar a massa por 1 mês. Nesse caso, coloque a massa num saco plástico sem ar para congelar. Outra possibilidade é congelar a massa já aberta.

Se você for usar a pizza imediatamente, abra a massa, pré-aqueça o forno a 260˚C, coloque a prateleira do forno na posição mais baixa que tiver e depois vá prepar o recheio. Nós fizemos uma pizza de atum com alcaparras e azeitonas. Usamos uma lata de atum com molho de tomate, queijo mussarela ralado (também vale comprar fatiado e picar tiras), cebola, alcaparras e azeitonas. Como o atum vinha no molho a gente optou por passar esse molho na massa ao invés de usar outro molho de tomate. Depois o queijo, o resto do atum, cebola, alcaparra e azeitona e orégano por cima. Leve ao forno por 25 a 30 minutos. Fique de olho no final, a massa começa a ficar corada e crocante nas bordas. Esse é o ponto para tirar do forno!

MassasPeixesReceitas

PriBorges • 19/05/2012


Previous Post

Next Post

Comments

  1. Pizza caseira III – agora o pulo do gato « Gororoba com Cardamomo

Deixe uma resposta