1

Pão de Cerveja sem sova

Mais um pão sem sova adaptado ao Brasil do livro da Nancy BaggettKneadlessly simple. para saber mais sobre o livro e a adaptação que tenho feito veja um post antigo sobre o pão sem sova adaptado ao Brasil.

Fiz esse pão pela primeira vez depois de um dia que recebemos uns amigos paulistas para jantar, mas compramos cerveja para amigos mineiros. Resultado: geladeira lotada de cerveja depois do jantar. Eu tinha visto a receita no livro e já estava ensaiando fazê-la a algum tempo. O livro sugere usar Pale Ale, mas eu usei Pilsen mesmo. Se com Pilsen que é mais leve já ficou uma delícia, imagino que com Pale Ale deve funcionar muito bem, pois a cerveja dá um gostinho de malte delicioso ao pão. Quando o pão ficou pronto o Gu estava viajando, fiz questão de congelar um pedaço pra ele de tão gostoso que estava.

– 4 1/2 xícaras de farinha de trigo
– 3 colheres de sopa de açúcar
– 2 colheres de chá de sal
– 1/3 de colher de chá de fermento biológico seco (como não é fácil encontrar a medida de terços de colher de chá, eu uso a medida de 1/4 de colher de chá cheia ao invés de rasa, faço um montinho modesto em cima da colher. Usei essa medida em São Paulo e em Belo Horizonte). No livro a medida é 3/4 de colher de chá, se você estiver nos Estados Unidos deve tentar com essa medida (em Brasília também uso essa medida).
– 1 garrafa (354ml ou 12 ounces) de cerveja bem gelada
– 2/3 xícara de água gelada (ela sugere que seja por volta de 10ºC, coloque umas pedras de gelo ou pegue da geladeira mesmo)
óleo vegetal para untar a massa
-3 colheres de sopa de gergelim ou semente de linhaça ou semente de papoula. Um uma colher de cada para enfeitar o pão. (opcional, eu não usei)

Primeira etapa:
Numa tigela grande misture a farinha, o açúcar, o sal e o fermento. Jogue a cerveja e a água fria de uma vez na massa e misture raspando das beiradas para o centro da tigela até a massa parar de espumar e ficar homogênea. Se a massa estiver muito seca para misturar adicione um pouco de água, mas cuidado para não colocar água de mais, a massa deve ser dura. Se a massa ficar muito macia, coloque um pouco mais de farinha até obter uma consistência rígida. Passe óleo vegetal na superfície da massa para que ela não resseque durante o longo período de descanso que se iniciará. Tampe a tigela com filme plástico. Para um sabor mais apurado, coloque a massa na geladeira por 3 a 10 horas. Essa fase da geladeira é opcional, faça se for conveniente. Coloque a massa em temperatura ambiente e deixe ela crescer por 12 a 18 horas (repare que você pode ir dormir, tirar a massa da geladeira de manhã quando acordar e sair pro trabalho…).

Segunda etapa:
Usando uma espátula untada, dobre as bordas da massa para o centro, não misture. Unte a parte superior e deixe a massa descansar por mais 1 1/2 a 2 1/2 horas em temperatura ambiente (se o tempo estiver frio, menos de 20 graus, é bom embrulhar num cobertor). Para acelerar esse processo você pode colocar a massa dentro do microondas junto com 1 xícara de água fervente e deixar por 45 minutos a 2 horas (não é pra misturar a água na massa, mas deixar a água numa tigela separada só para esquentar o ambiente). A massa deve dobrar de tamanho durante esse período. Se você não tiver tempo para deixar ela crescer e depois assar, pode colocar na geladeira por 4 a 24 horas. Depois tire da geladeira e deixa ela dobrar de tamanho.

Prepare-se para assar:
20 minutos antes de colocar no forno coloque a prateleira do forno na posição mais baixa e aqueça o forno a 230ºC com a panela que você vai assar dentro. O ideal é fazer numa panela de ferro com tampa que possa ir no forno. Eu uso duas panelas de ferro pequenas, assim fico com duas porções menores de pães. Posso comer um e congelar o outro facilmente. Se você não tiver uma panela, improvise com uma forma e tampe com papel alumínio. Depois dos 20 minutos, tire a panela do forno, gentilmente pegue a massa da tigela e jogue  na panela. Não se preocupe se a massa ficar desajeitada na panela, ela vai se ajeitar enquanto assa. Borrife água na superfície de cima do pão e jogue as 3 colheres de sopa de alguma das sementes. Tampe a panela e sacuda a panela para a massa ficar no centro.

Asse:
Reduza o forno para 220ºC, asse por 55 minutos na prateleira do forno mais baixa. Retire a tampa, diminua a temperatura para 200ºC e asse por mais 10 a 15 minutos ou até corar a superfície. Para saber se o pão está realmente assado por dentro você pode inserir um palito no centro do pão, se ele sair limpo está pronto, se tiver algumas partículas de massa grudadas no palito, asse por mais alguns minutos. Se você tiver um termômetro instantâneo, verifique se o centro do pão atingiu a temperatura de 98˚C ou 99 ˚C. Então, asse por mais 5 minutos só para garantir. Retire do forno, deixe esfriar por 10 a 15 minutos e desenforme.

Sirva e guarde:
Esse pão é gostoso quente, mas é ainda melhor depois de frio. Como todos os pães, ele corta melhor em temperatura ambiente. Depois de frio guarde o pão num saco plástico sem ar dentro, ou com a menor quantidade de ar que você conseguir. A casca vai perder a crocância, mas se o pão for reaquecido no forno a 200ºC ele readquire a textura. Em temperatura ambiente dura por 3 a 4 dias. Também pode ser congelado no saco plástico, também a vácuo, por 2 meses.

PãesReceitas

PriBorges • 17/07/2011


Previous Post

Next Post

Comments

  1. Natália Amorim 12/09/2011 - 18:33 Reply

    Pão delicioso xD

Deixe uma resposta