2

Pão branco rústico na panela sem sova

Mais um pão sem sova adaptado ao Brasil do livro da Nancy BaggettKneadlessly simple. para saber mais sobre o livro e a adaptação que tenho feito veja um post antigo sobre o pão sem sova adaptado ao Brasil.

Esse é um pão branco rústico, massa meio pesada, feito na panela, é o pão mais fácil possível de se fazer e super gratificante, pois é uma delícia, a massa cresce bem, a casca fica sempre crocante, corada e bonita. O truque para ele ter essa crosta é a panela de ferro que vai para o forno antes do pão e fica bem quente para receber a massa. Tampada, ela funciona como um mini-forno dentro do forno que faz a massa crescer rapidamente e ficar bem redondinha. Para melhorar, o pão não tem sova nem precisa de nenhum tipo de trabalho manual.

Esse é daqueles pãezinhos básicos que combinam com tudo e são sempre bem vindos. A combinação de textura consistente, casca crocante e sabor e aroma levemente adocidados pelo fermento (dado pelo longo processo de fermentação) tornam esse pão delicioso. Pelos simples ingredientes da receita, ninguém é capaz de dizer como ele fica com um sabor tão gostoso. Experimente, esse pão não decepciona.

– 4 xícaras de farinha de trigo
– 1 colher de chá de açúcar cristal
– 2 colheres de chá de sal
– 3/4 colher de chá de fermento biológico seco (Cuidado: Diferenças de temperatura e pressão entre os lugares podem pedir uma adaptação na receita. Em Brasília e nos EUA essa medida funciona, em São Paulo e BH eu tive que diminuir a quantidade de fermento para 1/3 de colher de chá de fermento. Como não é fácil encontrar colher de medida de 1/3, uso a medida de 1/4 de colher de chá cheia.)
– 2 xícaras de água gelada (ela sugere que seja por volta de 10ºC, coloque umas pedras de gelo ou pegue da geladeira mesmo)
óleo vegetal para untar a massa

Primeira etapa:
Em uma tigela grande misture a farinha, o açúcar, o sal e o fermento. Jogue a água fria na tigela e misture até a massa ficar uniforme. (dica: jogue de uma vez apenas 1 1/2 xícara de água geleda. Misture e veja a conscistência da massa. Se com esse tanto de água você conseguir incorporar toda a farinha na massa está pronto. Se Ainda tiver farinha para ser incorporada, coloque o resto da água aos poucos até incorporar toda a farinha. Se a massa ficar muito mole, coloque um pouco mais de farinha até obter uma consistência rígida. Se a massa estiver muito seca adicione um pouco de água, mas cuidado para não colocar água de mais, a massa deve ser dura. Passe óleo vegetal na superfície da massa para que ela não resseque durante o longo período de descanso que se iniciará. Tampe a tigela com filme plástico. Para um sabor mais apurado, coloque a massa na geladeira por 3 a 10 horas. Essa fase da geladeira é opcional, faça se for conveniente. Coloque a massa em temperatura ambiente e deixe ela crescer por 18 a 24 horas (repare que você pode fazer a massa antes de ir dormir e só pegar nela no dia seguinte quando voltar do trabalho). Se você estiver fazendo o pão no inverno, vale embrulhar a tigela com um cobertor.

Segunda etapa:
Usando uma espátula untada, dobre as bordas da massa para o centro (só dobre, não é para misturar). Deixe a massa descansar por mais 1 1/2 a 2 1/2 horas em temperatura ambiente (se o tempo estiver frio é bom embrulhar num cobertor). Para acelerar esse processo você pode colocar a massa dentro do microondas junto com 1 xícara de água fervente e deixar por 1 a 2 horas (não é pra misturar a água na massa, mas deixar a água numa tigela separada só para esquentar o ambiente). A massa deve dobrar de tamanho durante esse período. Se você não tiver tempo para deixar ela crescer e depois assar, pode colocar na geladeira por até 24 hs. Depois tira da geladeira e deixa ela dobrar de tamanho.

Prepare-se para assar:
20 minutos antes de colocar no forno, coloque a prateleira do forno na altura mais baixa,  aqueça o forno a 230ºC com a panela que você vai assar dentro. O ideal é fazer numa panela de ferro com tampa que possa ir no forno. Eu uso duas panelas de ferro pequenas, assim fico com duas porções menores de pães. Posso comer um e congelar o outro facilmente. Se você não tiver uma panela de ferro, pode usar de cerâmica, ou qualquer outra que possa ir ao forno. Também vale improvisar usando um pirex e tampar com papel alumínio. Depois dos 20 minutos, tire a panela do forno, gentilmente pegue a massa da tigela e jogue  na panela. Não se preocupe se a massa ficar desajeitada na panela, ela vai se ajeitar enquanto assa. Borrife água na superfície de cima do pão, tampe a panela imediatamente, e sacuda a panela para a massa ficar no centro.

Asse:
Reduza o forno para 220ºC, asse por 55 minutos na prateleira do forno mais baixa. Retire a tampa e asse por mais 15 a 20 minutos ou até a casca ficar corada e ao inserir um palito ele saia praticamente limpo. Se você tiver um termômetro instantâneo, insira-o no pão e verifique se o centro do pão registra 98˚C a 100C. Quando parecer bom, asse por mais 5 minutos para garantir que o centro está cozido. Retire do forno, deixe a panela esfriar.

Sirva e guarde:
Pão quente é uma delícia, você pode atacar ele enquanto estiver morno, mas ele vai cortar melhor depois de frio. Depois de completamente frio guarde o pão num saco plástico sem ar dentro, ou com a menor quantidade de ar que você conseguir. A casca vai perder a crocância, mas se o pão for reaquecido no forno a 200ºC ele readquire a textura. Em temperatura ambiente dura por 3 a 4  dias. Também pode ser congelado no saco plástico, a vácuo, por 2 meses.

PãesReceitas

PriBorges • 26/06/2011


Previous Post

Next Post

Comments

  1. Ana Paula 05/08/2011 - 13:23 Reply

    Fiquei com uma dúvida: é para colocar de 3 a 10 horas na geladeira mais 18 a 24 horas fora? Ou escolho uma destas opções?

    Obrigada!

  2. Priscila 06/08/2011 - 18:09 Reply

    Ana Paula, para crescer o pão tem que ficar 18 a 24 horas em temperatura ambiente (se a temperatura estiver abaixo de 20 graus, embrulhe a tigela com um cobertor). Você pode escolher deixar ele crescer imediatamente depois de misturar os ingredientes ou colocar na geladeira (a temperatura baixa interrompe o processo de crescimento) e depois deixar ele crescer fora da geladeira por 18 a 24horas).

    Diz a autora do livro que levando a massa para a geladeira ela fica mais saborosa. Já experimentei dos dois jeitos e não vejo tanta diferença no resultado. O tempo de geladeira pode ser interessante para ajudar a encaixar as etapas do pão na sua agenda…

    Abraços!

Deixe uma resposta para Ana Paula Cancelar resposta