1

Bolo básico em 3 versões

Minha estada no Peirce Edition Project está acabando e eu queria levar um bolo pro pessoal de lá antes de partir. Levar bolo, cookies e afins é uma tradição por lá, nos aniversários sempre tem bolo na copa e as pessoas quando têm vontade também levam outras gostosuras para os colegas. Como o Bolo de Laranja com Lavanda foi um sucesso com o Nathan, eu decidi repetir a dose pro projeto todo. Mas aquela receita era com manteiga e eu já não tinha em casa manteiga suficiente para um bolo… Procurei uma receita de bolo com óleo vegetal para adaptar, achei uma no livro da Magnólia que ela repete em 2 diferentes versões, uma com Maçãs e Canela, outra com Blueberrys. A minha terceira versão é com lavanda e laranja.

Comecei a fazer essa receita ontem a noite e foi uma saga quase sem fim. Fiquei com raiva do bolo e não ia postá-lo por nada! Perdi até a vontade de experimentar o bolo ontem. Isso é inédito, pois normalmente eu ataco o bolo ainda quente. Mas hoje de manhã eu fiz o esforço de comer no meu café-da-manhã e pra minha surpresa ele estava delicioso, tão gostoso que eu repeti, tirei fotos e decidi compartilhar a receita.

A massa é deliciosa, fofinha, leve, daquelas que fica com grãozinhos bem miúdos de ar no meio. A receita é perfeita e o que me deu trabalho foi parte teimosia minha e parte culpa da minha ex-roommate. Ela se mudou daqui e levou o meu fermento nas coisas dela. Me deixou com dois pacotes de bicarbonato de sódio e nenhum fermento. Ódio! Descobri, claro, quando o bolo já estava encaminhado. Olhei todos os ingredientes na bancada, as tigelas cheias e pensei: “O que substitui fermento? Eu tenho fermento de pão… isso não vai dar certo… ou tudo pro lixo, ou busca por fermento nas coisas da minha nova roommate!” Achei e roubei um pouco! Roubei porque ela não estava aqui para eu pedir, se não eu tinha pedido. Mas o problema é que eu, com a minha raiva, adicionei 2 colheres de SOPA no lugar de 2 colheres de CHÁ! A sorte foi que depois que eu fiz a merda eu percebi, respirei fundo e dobrei a receita toda. Coloquei a massa na forma grande, levei ao forno, preparei as forminhas pequenas e deixei na geladeira esperando o outro bolo sair do forno para entrar a segunda fornada. Fiquei com um pouco de receio de deixar a massa esperando, pois o ideal é bater o bolo e colocá-lo direto no forno. Como eu não tinha espaço no forno, não tive opção e aprendi que não faz mal nenhum deixar a massa um pouquinho na geladeira, os bolinhos ficaram perfeitos.

A parte que é minha culpa começa agora, na hora de desenformar. Eu li nas instruções da minha forma que o jeito perfeito de desenformar o bolo sem quebrar é 20 a 30 minutos depois de tirar do forno com a massa morna. Fiquei com isso na cabeça e apesar da receita mandar esperar esfriar por 1 hora antes de desenformar, eu fui teimar em tirar o bolo da forma meia hora depois e quebrei uns pedacinhos do bolo. O bolo não quebrou bem no meio e não perdeu sua estrutura, só perdi algumas pontinhas de cima do bolo. Mas eu me recuso a levar um bolo quebrado, feio demais… eu podia levar os pequenos, mas eles eram poucos, representavam 1/3 da massa toda, eram só 12 bolinhos e lá tem um monte de gente. Resolvi colar os pedacinhos de volta. Fiz uma colinha com Maizena e água e colei as pontinhas de volta no bolo. Estava praticamente bom, exceto pelo fato de que tinham uns defeitos também na base. E esses defeitos não tinham reparo. A única coisa que eu pensei era fazer uma cobertura. Optei por uma de chocolate quente que fica dura, pois era a única que eu podia fazer com os ingredientes que eu tinha em casa. Usei a cobertura só pra fazer um barrado no bolo, pois achei que não ia funcionar bem jogar aquela cobertura quente no bolo todo por causa da forma do bolo. Estão aí as fotos de tudo, das emendas, dos remendos…

Estou tentando teorizar sobre a hora exata de desenformar o bolo dependendo da massa (preciso aprender com os erros). Esse bolo tinha a massa mais mole, quase líquida, passava mais tempo no forno… Ele precisa esfriar completamente para tomar consistência e sair inteiro da forma. Ao contrário daqueles bolos com manteiga que têm a massa consistente e fofa quando está cru. Outra dica é que se o bolo tiver frutas dentro ele demora mais pra esfriar e o líquido da fruta deixa o bolo molhado aumentando a probabilidade de quebrar. Nesse caso também espere o bolo ficar frio para desenformar. Por último, se o bolo não quer sair da forma morno, não teime com ele! Deixa ele na forma esfriando bem quietinho, pois sua última esperança será desenformá-lo completamente frio.

Vamos a receita e as diferentes versões!

Massa básica:
– 2 xícaras de Farinha
– 2 colheres de chá de Fermento em Pó
– 1 colher de chá de Sal
– 2/3 xícara de Óleo Vegetal
– 1 xícara de Açúcar
– 2 Ovos na temperatura ambiente
– 1 xícara de Leite

Variação 1: (Blueberries)
– 1 colher de chá de Extrato de Baunilha
– 1 1/2 xícara de Blueberries frescas, levemente polvinhadas com farinha

Variação 2: (Maçã com Canela)
– 1 colher de chá de Extrato de Baunilha
– 1 1/2 xícara de Maçãs picadinhas
– 1/2 xícara de Açúcar com 1 colher de chá de Canela

Variação 3: (Lavanda e Laranja)
– 5 colheres de chá de Lavanda seca
– 3 colheres de chá de raspas de Laranja (aproximadamente raspa de 1/2 laranja, mas pode aumentar se você quiser, pois a lavanda tem um gosto bem forte)
– Suco de 1 Laranja

1) Pré aqueça o forno a 165˚C.
2) Numa tigela pequena misture os ingredientes secos: farinha, fermento e sal.
3) Numa tigela grande bata em velocidade média os ovos, o óleo e o açúcar por aproximadamente 3 minutos até a massa clarear e começar a espumar.
4) Adicione os ingredientes secos em 3 partes, alternando com o leite e a baunilha (ou lavanda, suco e raspas de laranja), mexendo até incorporar os ingredientes depois de cada adição.
5) Adicione as blueberries (no caso das maçãs a receita sugere que você misture metade das maçãs com metade da mistura de açúcar com canela e adicionar na massa, deixando o resto das maças para colocar por cima da massa já na forma e polvilha-la com o resto do açúcar com canela)
6) Asse por 60 a 70 minutos, fazer o teste do palito antes de tirar do forno.
7) Deixe a massa esfriar na forma por 1 hora e desenforme.

BolosReceitas

PriBorges • 14/06/2009


Previous Post

Next Post

Comments

  1. clarissa.m.borges@gmail.com 24/08/2009 - 19:49 Reply

    Deus do céu! Esse bolo até parece imagem barroca restaurada! Afe!!!!

Deixe uma resposta